Revitalização e recuperação ambiental do Bosque: um Projeto para sustentabilidade, acessibilidade e humanização

09/02/2018 15:51

Bosque do CFH, Semana do Meio Ambiente, 10/06/16. Foto por Renata Apgaua Britto (NUVEM.cfh.ufsc.br).

Desde março de 2013, a Comissão de Revitalização do Bosque do CFH, com a participação de docentes, estudantes e técnicos/as (não apenas do CFH), vem realizando uma série de atividades de revitalização e recuperação ambiental da área e seus arredores. Na ocasião, foi feito um estudo e diagnóstico da situação do Bosque: estacionamento ilegal de 140 carros; estrada ilegal que ligava o Centro de Desportos (CDS) à rótula da Carvoeira; compactação do solo; degradação ambiental do Bosque e do córrego; entulhos sobre o córrego; canos de esgoto pluvial sobre o córrego, ocasionando mau cheiro e dejetos. Além desse estudo e diagnóstico, outras ações foram realizadas: mutirões de limpeza e plantio de mudas (o primeiro em 28/06/2013); estudos para elaboração de projetos de uso sustentável; parceria com núcleos de estudos e pesquisa da UFSC e com a Coordenadoria de Gestão Ambiental da UFSC (CGA) e estímulo a apresentação de projetos em várias áreas de conhecimento. Importante frisar que, além deste, há outros projetos que vêm sendo idealizados e/ou realizados envolvendo o Bosque.

No dia 29/06/2016, a Comissão promoveu o I Seminário sobre o Parque Universitário/UFSC, para que os/as idealizadores/as do projeto inicial de revitalização e recuperação ambiental do Bosque do CFH pudessem apresentar a primeira versão da proposta,  os projetos desenvolvidos na área fossem apresentados, dando início ao processo de discussão sobre um Parque Universitário e possibilitando o envolvimento de toda a comunidade da UFSC e das comunidades dos arredores.

No momento, no escopo do Projeto de Recuperação Ambiental e Educação no Bosque do CFH por meio da implantação de Sistemas Agroflorestais, mais uma etapa está em andamento. Trata-se de uma ação conjunta que envolve o CFH, a CGA, o Núcleo de Estudos em Permacultura (NEPerma), e outros/as colaboradores/as de diversos setores da UFSC. No período de 12 a 25/02/2018, ocorrerá a retirada dos eucaliptos e das casuarinas, árvores exóticas não-nativas, presentes no Bosque. Em seu lugar, o NEPerma fará o plantio de vegetação nativa, especialmente árvores frutíferas, muito apreciadas também pelos pássaros. Esse plantio será realizado com a utilização de técnicas de permacultura e sistemas agroflorestais.

A substituição de árvores exóticas não-nativas por vegetação nativa justifica-se por várias razões:

Primeiramente, os eucaliptos e as casuarinas afetam negativamente o solo e os mananciais, além de reduzirem a biodiversidade da flora e da fauna locais. Além disso, com a construção dos novos blocos do CFH, a Fundação Municipal do Meio Ambiente (FLORAM) exigiu a compensação ambiental para a recuperação da área, o que envolve a remoção das plantas exóticas e sua substituição pelas nativas. Por outro lado, há também a necessidade de adequação à Lei Municipal n° 9.097/2012, que prevê que os eucaliptos e as casuarinas devem ser substituídos por vegetação nativa até 2022. Ao mesmo tempo, de acordo com laudo técnico sobre as condições das árvores do Bosque do CFH, realizado pelo professor João de Deus Medeiros do Departamento de Botânica, sete exemplares de eucalipto apresentam algum grau de comprometimento e, de modo geral, é característico dessa espécie presente no Bosque a degradação dos ramos laterais e, por conseguinte, sua queda. Como se trata de um local muito utilizado pela comunidade acadêmica próxima, incluindo os passeios e atividades desenvolvidos pelas crianças do NDI, essas árvores não são adequadas também por essa razão.

Considerando, assim, todos esses motivos, o corte das árvores exóticas do Bosque do CFH ocorrerá de 12 a 25/02. Neste período, para a garantia da segurança de toda a comunidade da UFSC e externa a ela, a área será isolada, sendo proibida a circulação na área sinalizada. A CGA e o CFH, em nome da UFSC, emitiram Memorandos indicando os procedimentos e cuidados que devem ser tomados durante o período do corte, para garantir a segurança de todos/as.

Após o corte, o NEPerma prosseguirá com o planejamento do plantio de vegetação nativa.

Mais informações em: <http://portalcfh.ufsc.br/bosque>.